Societatis

Receitas geradas por jogos e apostas online crescem 48%

As receitas geradas por jogos e apostas online passou de 47 para 70 milhões entre janeiro e março de 2020. Este crescimento de 48%, em comparação com igual período de 2019, representa o valor mais alto desde o primeiro trimestre de 2017.

Segundo os valores revelados pelo Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos, os jogos de fortuna ou azar representam 50,6% do lucro, enquanto que as apostas desportivas representam 49,4%. Por seu lado, através do imposto especial de jogo online, o Estado angariou 21 milhões de euros.

Este crescimento foi impulsionado pelos casinos virtuais. A 31 de março de 2020 existiam 13 entidades autorizadas a exercer a atividade de exploração de jogos e apostas online, mais três do que no primeiro trimestre de 2019. Entre essas entidades existiam 12 licenças para exploração de jogos de fortuna e azar e 10 licenças para a exploração de apostas desportivas.

O confinamento provocado pela covid-19 pode ter contribuído, embora não de forma significativa, porque dos 91 dias analisados, apenas 15 foram em estado de emergência. No entanto, o isolamento social pode ser a alavanca para comportamentos aditivos de jogo. Pedro Hubert, psicólogo e diretor do Instituto do Apoio ao Jogador, disse ao Jornal de Notícias que há “dados que só vamos conhecer melhor no próximo trimestre”.

Os portugueses apostaram 961 milhões de euros em jogos de fortuna ou azar entre janeiro e março de 2020. Foram mais 352 milhões comparativamente a igual período do ano anterior, verificando-se um crescimento de 58%.

Nos jogos de fortuna ou azar, as máquinas representam 70% do total deste tipo de aposta. Nas apostas desportivas, o futebol continua a ser a modalidade em que se regista um maior volume de apostas. Seguem-se o basquetebol, o ténis e o hóquei no gelo. Pedro Hubert diz que “é possível e é provável que haja uma migração das apostas desportivas para o jogo de fortuna e azar”, devido à suspensão da maioria das competições desportivas.

Em termos de novos jogadores, verificou-se um crescimento de 26%, o que corresponde a 157 mil novos registos. A faixa etária dos 25 aos 34 anos é a mais representativa nos jogadores registados.

Entre janeiro e março deste ano, já foram encerrados 61 sites ilegais de apostas online.

Foto de destaque: Diário de Notícias da Madeira

Francisco Martins
Estudo Jornalismo e Comunicação e foi algures entre a escrita e o desporto que lá veio a ideia de poder vir a ser jornalista. Contar histórias, conhecer pessoas e relatar o que de especial há nelas. No fundo, dar aos outros coisas para falarem.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *